Querida ‘mulher-mãe’!

Queremos cumprimentá-la por ser mulher que luta, que sonha e que afaga.

Por nunca desistir de tentar achar possibilidades de educar e falar ao coração dos seus(suas) filhos(as).

Por ter sempre uma reserva de amor quando o esgotamento insiste em tomar as suas forças e os seus(suas) filhos(as), ainda, pedem mais um pouco.

Por fazer mágico aquele momento de queixa, de dor e de falta de consolo, quando você surge, envolvendo seu rebento num abraço tecido de aconchego, que chega à alma, como um remédio.

Por ser mãe, mulher, companheira, amiga, profissional e, com tudo isso, ainda ser você, quando a identidade de mãe toma o seu tempo por inteiro.

Por ser a confidente dos mais íntimos segredos de uma alma que se confunde com a sua, sempre devolvendo a marca da identidade da sua melhor obra.

Por pedir forças em seus momentos de prece, para ser a melhor mulher, capaz de trazer matizes de paz, energia, retidão, inspiração e musa, admirada por multiplicar-se.

Por, neste tempo, mesmo cansada e, por vezes, sentindo o peso por desdobrar-se em servir, nunca perder a ternura, mesmo em meio às agruras das exigências diárias.

Por ser esta mulher valente que materna mesmo entre lágrimas, que se transformam em estrelas para enfeitar o céu da vida das criaturas por você amadas.

A você, que é mãe, pai, avó ou a pessoa que cuida e materna, nosso carinho e reconhecimento por ser quem é. Nossos parabéns e nossa gratidão! Que a nossa mãe Maria e o Divino Mestre possam dar a você os dons necessários para seguir em frente, mesmo nos momentos em que seu coração estiver inquieto e precisar de alento.

Viva este dia na intensidade que ele merece e agradeça por amar e ser amada, fazendo a nossa vida ter um colorido especial porque você existe.

Com Carinho,
Irmã Celassi Dalpiaz.