Em 9 de maio, comemoramos o Dia da Unidade. Uma data especial, na qual celebramos a vida e o legado da nossa fundadora, Madre Teresa de Jesus Gerhardinger. Vida que nos ressalta aos olhos, com o testemunho de amor para com os pobres, a liderança firme, a abertura para o mundo e a devoção a Deus.

A vida de Madre Teresa de Jesus foi marcada por sonhos e lutas. Com o sonho de uma educação de qualidade e transformadora, carregada de propósito e amor ao que se faz, traçou planos e objetivos para a realização deste projeto que, hoje, recebemos de presente: o carisma das Irmãs Escolares de Nossa Senhora. Carisma que não é pertencente apenas ao passado, pois se faz presente nas nossas vidas com a contemporaneidade do olhar, no qual vivemos transformando. Mais do que uma herança, somos parte!

O que a frase “O coração se forma de acordo com o que ama”, de Madre Teresa, nos faz sentir?

Nesta semana, também celebramos a maternagem. Todo o sentimento de cuidado e de esperança da vida. Dizem que, com a chegada dos filhos e das filhas, o nosso coração transborda. É um sair de si, estar sensível à nova forma de ver o mundo e fazer parte de inúmeras descobertas.

O coração, então, se forma. O que mais se ama tem cheiro, choro, sorrisos e ensaios de algumas poucas palavras. E os primeiros passos, sejam eles no aprender a andar, sejam primeiros passos na companhia, no estar juntos? É assim, onde há amor, onde está o teu tesouro, estará também o teu coração. O coração se forma de acordo com o que ama, e todo tempo dedicado nesse processo nos leva aos mais altos sonhos, que viram obrasn transformações.

Nestas duas celebrações, celebramos a vida e o cuidado dela. Tempo que nos pede esse olhar! Fiquemos atentos ao exercício diário de perceber o sagrado no desenvolvimento, no processo, seja ele do nascimento de alegrias seja na gestação da esperança.